Flickr sem design

Há já algum tempo que os utilizadores do Flickr, uma das plataformas online mais utilizadas para fotografia, foram apanhados de surpressa pela grande reestruturação que sofreu este site.

A mudança era inevitável. A apresentação deste site não só estava realmente datada como a nível funcional ainda não se tinha adaptado completamente ao conceito web 3.0.

É presumível que os responsáveis pelo flickr já esperassem algumas reacções negativas da parte de utilizadores mais conservadores (existirá sempre uma franja da população avessa à mudança, mesmo que mais tarde se consiga adaptar), mas  não esperavam observar a verdadeira onda de protestos e promessas de abandono da plataforma.

Confesso que geralmente sou favorável à ideia de mudança ou renovação. Não só tenho uma visão progressista do mundo como sou o género de pessoa que tem gosto em aprender um novo software ou descobrir novas funcionalidades numa nova versão de um programa, mas neste caso tenho que concordar com os protestos feitos à equipa do flickr.

Penso que esta reestruturação sofreu da habitual e insistente tendência em encarar o design como algo meramente estético. O novo flickr faz realmente bom uso da tecnologia html5, funciona harmoniosamente em várias plataformas e tem um grafismo mais contemporâneo com imagens apresentadas em formatos maiores; mas esqueceram-se de algo muito importante na disciplina de desgin: o trabalho de investigação.

Ao contrário da maioria dos utilizadores de redes sociais, para os fotógrafos é importante a forma como o seu trabalho é apresentada, e no novo flickr a apresentação das fotografias faz lembrar uma secretária desarrumada:

novo flickr

 

Um dos problemas apontados ao “velho” flickr era ter demasiado espaço branco, isto devia-se ao tamanho conservador das fotografias, algo comum há uns anos numa altura em que a largura de banda e tamanho dos ecrãs não permitia grandes excessos. Agora o problema é o oposto, na nova galeria as fotografias aperecem amontoadas, “contaminam-se” entre si não deixando espaço para respirarem. Como se este excesso de informação já não bastasse, na nova página incluiram uma ideia “emprestada” do facebook: a “cover photo” que não é facultativa e que só reforça a ideia de que esta mudança está mais próxima de um trabalho de decoração do que de design.

Apesar de ter observado tudo isto e de simpatizar com os protestos, não aderi ao mote “we want the old flickr back”. Consigo discernir o potencial da tecnologia empregue no novo flickr e julgo que a palavra-chave para uma nova actualização e resolução dos acuais problemas poderá ser “costumização”. Facultar aos utilizadores algum controlo sobre a forma como apresentam o seu trabalho é crucial numa plataforma deste género. Reservar esta customização para os utilizadores com uma conta Pro poderá também resolver outro grande problema do novo flickr: a perda de vantagens significativas entre ter uma conta paga relativamente a uma gratuita.

Os vários anos investidos na minha galeria no flickr ajudaram-me a resistir ao ímpeto de mudar de plataforma para as minhas fotografias e tentei encontrar soluções para torná-la mais “apresentavel”. O problema da cover photo foi de fácil resolução: bastou-me utilizar uma imagem de uma só cor (optei por cinzento). Já a resolução do problema da falta de espaço entre as fotografias revelou-se um pouco mais trabalhosa por ter resolvido atenuar este efeito fazendo upload das fotografias com um espaço branco em volta:

 

Ao fazer esta experiência, surpreendi-me com o aspecto profissional que este pass-partout digital confere às fotografias, o que me tranquilizou ao levar-me a pensar que este trabalho não será desperdiçado mesmo que futuramente o fickr fique mais flexível no que toca à apresentação. Aqui fica a diferença ao ver a galeria completa:

 

Admito que será mais um “remediar” do que uma verdadeira solução, mas ao menos permite-me deixar de ter reservas em mostrar a minha galeria no fickr.

---

Sobre contextofotografico

Falar a apreciar fotografia em português.
Esta entrada foi publicada em internet com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s